Google Lanca Busca Para Varejistas

O Google acaba de lançar nos Estados Unidos uma busca para o comércio varejista online, restrita àquele país, mas que deverá se estender aos outros países com o tempo. O serviço dispensa hospedagem em serviços normais, ou seja, o próprio Google hospeda a loja, e tem varias particularidades, como rapidez na navegação e possibilidade do usuário fazer muitas comparações de produtos. Ao varejista promete que o usuário encontrará mais facilmente os produtos de sua loja e diz que o sistema é extremamente fácil de ser manejado em um painel. À primeira vista esse sistema causará profundas mudanças nos sites de grandes lojas online e deverá interferir nos negócios de sites que oferecem buscas parecidas. O preço é um fator limitante ao acesso.

Vejamos as principais informações que o Google dá sobre o novo serviço.

Nome do produto – Google Commerce Search (GCS) e que entre nós deverá ser batizado como algo do tipo Busca Google em Lojas.

O que promete – Alavancar o comércio online por meio de melhora nas buscas.

Argumentos – No comércio online, a qualidade da busca é um fator de suma importância para que o visitante se torne um comprador. Sabe-se que 43% dos visitantes das lojas online de varejo digitam em primeiro lugar o nome do produto (exemplo, camisa) ou a categoria (exemplo, roupa masculina) e depois de entrarem num site, eles decidem em 8 segundos se vão continuar nele. Estes dados indicam que a precisão e rapidez na informação são fundamentais para o sucesso desse negócio.

A qualidade na busca e velocidade são as armas do Google nessa nova frente. O GCS fica hospedado em um sistema de busca com a configuração de nuvem que combina relevância, velocidade e facilidade no uso.

O GCS tem várias configurações que tornam a busca mais refinada e precisa. Embora os sites bem estruturados e/ou grandes, tenham sistemas de busca interna, eles não têm a precisão e amplitude do GCS, a saber:

>Velocidade – O GCS alavanca a plataforma ultra-rápida do Google que faz buscas ao nível se subsegundos.

>Qualidade e posição – O GCS analisa cada item da busca nos dados que armazenou e determina a posição ótima de um produto no conjunto de produtos que são oferecidos pelo site, o que torna os resultados mais precisos para o comprador.

>Busca paramétrica e ordenamento – O GCS permite ao usuário refinar ou ordenar os resultados por categoria, preço, marca ou outro atributo. Ao varejista permite, por exemplo, promover um produto – o varejista pode programar para que ele apareça no topo de seus próprios produtos.

>Impulso a produtos e promoções – O varejista pode aumentar a relevância ou destacar outros itens, o que estimula a venda casada.

>Grafia e sinônimos – O serviço checa a grafia e oferece sinônimos; com isto o usuários tem chances de encontrar o que procura, ainda que erre na digitação.

>Redistribuição rápida e escala – Por usar uma plataforma do Google em nuvem, não há problemas de dificuldade de acessos, mesmo nas épocas de maior tráfego, como no Natal, e os varejistas podem fazer mudanças na distribuição de produtos para certos dias em que haverá maior demanda por eles.

O fator hospedagem é chave para que o GCS seja de fácil administração. Uma vez que não há hardwares ou softwares, servidores, sistemas operacionais, cabos, ou qualquer outro equipamento, o administrador pode carregar informações sobre um dado produto ao Centro Mercantil do Google (um lugar onde você pode carregar os dados de seus produtos por vias diversas, e que possibilita ao comprador encontrar facilmente o seu site pela Busca Google de Produtos ou pelo Google.com, assim como usar os dados dali em campanhas do AdWords) e adicionar parâmetros extras para serem usados pelo GCS nas exibições e colocações nos conjuntos de produtos.

Admite-se que essas facilidades e competências proporcionem um aumento de 33% nas vendas, mesmo em sites com as mais altas taxas de conversões pelos sistemas tradicionais.

Em síntese o GCS proporciona:

– Encontro mais rápido, do produto certo, pelos visitantes
– Filtro de resultados por categoria, preço, marca ou outro atributo que o varejista adicione
– Opções de corrigir erros de digitação e adiciona sinônimos
– Aumento das vendas e das taxas de conversão
– Promoção de outros produtos escolhidos dentro das buscas feitas
– Modificações rápidas nas soluções de busca, com menor custo
– Personalização, dar direções e otimização da performance

Preço – O modelo de preço para o GCS é baseado no número de produtos/itens que o varejista coloca em sua área de dados e no número de buscas que entraram em seu site em cada ano. Os preços são a partir de 50.000 dólares americanos por ano. Questões particulares de cada caso podem ser discutidos com um representante do Google. A meta é atender no máximo 1.000 varejistas em cada país que o Google atua.

Comentários – Fica claro que o sistema se destina apenas aos grandes varejistas. Entretanto, algumas questões ainda não estão claras. Em que lugar da página de resultados serão apresentados esses sites? Como serão eles apresentados? Ainda não é possível saber se há um sistema de pagamento integrado, como parte da hospedagem.

É provável que os sites de busca de produtos on line venham sofrer alguma queda nos seus rendimentos porque os grandes varejistas deverão preferir um sistema como este.

É de se destacar que este serviço não interfere com o AdWords, e que uma loja pode manter os dois, de forma integrada.

Sem dúvida, o serviço se constitui em grande avanço para as vendas online. Por ele, a construção da loja é muito facilitada, a sua versatilidade é do tamanho que os produtos e o bolso do varejista alcançam, e as preocupações com otimização são mínimas.

O Google diponibilizou uma loja sua para demonstração. Veja em http://www.googlestore.com/. Nela você pode ver diferentes funcionalidades, a rapidez nas mudanças de páginas, os atributos usados na construção dos menus, as variações nos menus, e assim por diante.

Esta entrada foi publicada em otimizacao. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Google Lanca Busca Para Varejistas

  1. Pingback: Minhas Desconfianças com o Canonical Link | Otimização de Sites

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


× 9 = oitenta um

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>